Apaixonado por palavras, viciado em escrever sobre a vida e tudo que a toca.

A honestidade do alemão

Já vi muitas discussões sobre a honestidade do alemão e já vi brasileiros comentando que os alemães só seriam mais honestos porque na Alemanha as leis seriam melhor aplicadas, ou seja, por medo de serem punidos.

Discordo disso. Acho que é até o contrário: as leis aqui são aplicadas porque prevalece um clima de honestidade (e assim de agir corretamente) na mentalidade alemã.

Existe uma característica muito típica dos alemães, que é uma certa Geradlinigkeit, que seria “andar em linha reta”, independentemente das leis, por ser algo que faz parte da mentalidade deles.

Essa Geradlinigkeit se mostra em muitos aspectos, não somente no respeito às leis. Até linguisticamente, os alemães são mais honestos, diretos, sinceros.

Meu encontro com essa Geradlinigkeit

Lembro-me como se tivesse sido ontem: eu chegando em Frankfurt, admirado de ter conseguido atravessar todos os portões e controles e achar o caminho sem grande dificuldade. Ali tive minha primeira impressão concreta da Alemanha: este país é bem sinalizado!

Do aeroporto, fui levado para uma aldeia de quatro ruas no meio da floresta Westerwald, onde eu iria passar os próximos meses. Fui muito bem recebido pela família que estava me acolhendo e me senti desde o início muito à vontade, pois era tratado o tempo todo como se fosse um deles e não como alguém que acabara de chegar, o que me surpreendeu e me agradou muito.

Para mim, tudo era novo, diferente, fascinante, tudo era interessante e eu me sentia deslumbrado com tantas novidades. E uma dessas novidades era o fato de eu estar ali cercado de gente que dizia o que pensava.

A sinceridade dos Westerwälder

Fiquei primeiro um pouco chocado com os Westerwälder, que dizem o que pensam de uma maneira tão direta que nos parecem rudes. Fiquei chocado, pois não era essa a forma que eu estava acostumado do Brasil, mas depois percebi o quanto aquilo me agradava. Era bom saber que se diz realmente o que se pensa e não se fica fazendo voltas para dizer o que é para ser dito. Achei saudável conversar com pessoas sabendo que elas realmente queriam conversar comigo, pois, se não fosse assim, elas diriam e iriam embora.

É claro que nem todo alemão é direto, honesto, sincero, que também aqui há gente de tudo quanto é tipo e que há diferenças regionais, com o povo no Norte, por exemplo, tendo a fama de ser mais direto que no Sul. Observo, entretanto que, ainda assim, essa Geradlinigkeit está muito presente na mentalidade alemã como um todo.

Mais agradável para trabalhar

Trabalhando há quase 30 anos como freelancer na Alemanha, já tive clientes de tudo quanto é nacionalidade e sei bem que há diferenças de mentalidade no que diz respeito ao trabalho, ao negócio e principalmente aos pagamentos. Sempre achei bastante agradável trabalhar com alemães por causa da linguagem clara, dos acordos que são cumpridos, da pontualidade e principalmente da seriedade com a qual eles, em geral, encaram o trabalho.

Não me levem a mal, mas gostaria de fazer uma comparação, não para supor que a Alemanha seria melhor que o Brasil (não existe esse negócio de país melhor ou pior, não é competição, o que existem são realidades diferentes moldadas por cada povo), mas para ilustrar melhor uma diferença não insignificante entre as mentalidades dos dois países:

Em quase três décadas de trabalho, nunca tive problemas com clientes alemães quanto ao valor acertado no início e o valor cobrado no final do trabalho. Aquilo que é acertado é pago e pronto.

Minha experiência com clientes brasileiros foi um pouco diferente. Muitas vezes, na hora de pagar, o cliente começa a querer renegociar o valor acertado, pedindo desconto, choramingando alguma coisa para me convencer a cobrar menos.

Não, claro que nem todo brasileiro é assim e não seria justo generalizar. Também no Brasil há profissionais éticos, que trabalham com a mesma seriedade, e clientes que cumprem o acertado sem reclamar, mas acho que isso está muito mais enraizado na mentalidade alemã que na brasileira.

Vejamos, por exemplo, a pontualidade. Enquanto somos pouco pontuais no Brasil, o alemão dá muita importância a prazos, datas e horas marcadas.

Trabalhar assim resulta num clima agradável, de confiança mútua, com cada um sabendo que o outro cumprirá sua parte. Você consegue se planejar melhor e até se sente mais valorizado profissionalmente, pois sabe que seu trabalho está sendo levado a sério.

Acho que esse jeito não é bom só para o trabalho, mas para toda a sociedade. Essa ideia de cada um deve cumprir sua parte é que faz com que as coisas aqui funcionem, mesmo que nem tudo funcione como deveria e mesmo que nem todo mundo pense assim.

E o outro lado da moeda?

Claro que toda moeda tem dois lados e vejo também aspectos negativos nessa Geradlinigkeit dos alemães:

– Quem “anda em linha reta” acredita conhecer o caminho e isso pode fazer com que a pessoa seja guiada por teimosia, insistindo sem olhar para os lados e identificar possivelmente outras soluções. Muitos alemães são teimosos e demoram para reconhecer que o „caminho reto“ dele estava „torto“.

– Essa mentalidade de aplicar sempre o correto causa muitas vezes uma certa intransigência e inflexibilidade, fazendo com que se perca em detalhes, parágrafos e burocracia. Isso faz, por exemplo, com que sejam constantemente tomadas decisões absurdas só porque em algum lugar está escrito que tem que ser decidido assim.

Tem gente que começa então a contar ervilhas, a apurar tudo, a controlar todos os detalhes, se tornando gente literalmente chata, que acha que tudo no mundo tem que funcionar segundo os regulamentos, sem entender que o “correto” nem sempre é justo e nem sempre é o único caminho certo ou mesmo o melhor.

– Ser direto e sincero jamais significa desrespeitar ou insultar o outro, mas tem gente que confunde as coisas e acha que pode sair por aí ignorando os limites da boa educação e ferindo ou constrangindo outras pessoas. Isso nada tem a ver com “jeito sincero alemão”. Isso é coisa de gente grosseira e mal educada mesmo. E gente assim existe em todo lugar, também na Alemanha.

Isso  está mudando, pois o mundo está mudando

O mundo está mudando. A internet tem trazido o mundo para mais perto e um forte fluxo migratório (que não se resume a refugiados da Síria, mas abrange todos os fluxos, também dentro da própria Europa e de emigrantes brasileiros) tem causado uma forte mistura cultural. Isso é a globalização, que tem feito com que muitas coisas se igualem nas diversas regiões do mundo. Acho que isso seja irreversível e nem acho ruim. Só temos que ter cuidado para que esse igualar não termine sendo nivelado por baixo, pegando sempre o pior das diversas culturas.

Também a mentalidade alemã está mudando, o que é normal. Posso dizer que a honestidade, ou melhor, a Geradlinigkeit, dos alemães já não é mais a mesma que há duas ou três décadas. Hoje está bem mais fácil de dar de cara com alemão trambiqueiro por aqui. Só espero que ela não seja perdida totalmente, pois, para mim, essa Geradlinigkeit é algo muito típico da mentalidade alemã e faria muita falta se fosse perdida algum dia.

Leia também:

Categoria: Alemanha

IR PARA O TOPO
Razonite: uma enfermidade grave que está se espalhando pelo mundo